12 de junho de 2007


Luar
Noite vã... que me enche o espírito
Acorda o silêncio que me embala
Traz o sonho que me acolhe...
E, no vazio, a melodia que me invade
me fascina.
A neblina misteriosa compõe o meu poema
E a maresia, suavemente, me leva de encontro a ti.
Luar
No meu deserto...
A areia quente emana a loucura.
Alucinação...
Refúgio onde me encontro e te revejo.
Luz
Na solidão de uma longa caminhada
Luar que me embeleza o momento
Me enfeitiça.
Deleito-me com o aroma
que me invade e me leva de encontro a ti.
Luar.

6 comentários:

DE-PROPOSITO disse...

'Luar'
..........
A lua sempre foi companheira das pessoas nos momentos solitários.
E sabe muita coisa, em especial dos namorados. Mas nunca se constou que ela andasse a dizer por aqui e por ali as coisas que sabia. é por isso que toda a gente gosta dela, e não se importa que ela seja indiscreta.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

John Lemmos disse...

O mistério do luar, uma beleza que fascina ...

**beijo**

Cristina disse...

Meu Deus!!!!
Que saudades de vir aqui! E agora, com este novo look maravilhoso, apetece ficar aqui sempre.
Obrigada pelo teu cuidado comigo. És uma amiga muito valiosa e talvez muitas vezs eu não seja suficientemente agradecida por isso... desculpa. Mas quero que saibas que não passa um dia em que não pense em ti. Esta é a verdade!
Porque és inesquecível! (Imagino que te estejas a babar agora...lol)
Bem, mas, além de todas as qualidades que te conheço, és uma poetisa de qualidade igualável às dos escritores famosos. E olha que já tenho comprado livros de 'grandes' autores que não valem um... pum! (aqui não se iz asneiras!)
Por isso continua com a tua força, com o teu empenho e com a tua inspiração!
Beijos.
(estou em www.osmeusretalhos.blogspot.com - se puderes actualiza o meu link)

alealb disse...

lindo poema!
amo olhar a lua... acho-a de grande beleza e inspiração!
beijos,
alê

Marlene Maravilha disse...

É verdade, a lua sempre foi dos namorados! é visível a sensibilidade no lindo poema!
beijos

Å®t Øf £övë disse...

Jacinta,
Parabéns. Não sei se já te tinha dito antes, mas adoro a forma com escreves poesia.
Bjo.