12 de agosto de 2008

Assim vai a vida

Há um reflexo da lua num lago em mim

Um silêncio discreto que a alma escuta

Ao longe uma brisa embalada

Que oferece um aroma a jasmim.



Os contornos ao longe são fadas, são magos

Os passos incertos que me levam

Num espaço ausente de mim

Hoje são mágoas, são fados.



As cores da noite que escondem quem sou

Metamorfose do ser, da essência que flui

Sem bússula que me guie, sem Norte

Caminho sem saber onde vou.



E o tempo que parece apressado agora

Marcou encontro onde a vida o espera

No rumo seguro, na imponente mão

De uma nova aurora.





(E assim vai a vida, sempre apressada, com o intuito de deixar para trás cada noite, cada sombra, cada mistério, abençoando cada um com um novo amanhã. Quando cada aurora chegar, abram os braços e partilhem um sorriso para que a luz inunde o vosso dia... sejam felizes. Boa semana!)

13 comentários:

Marlene Maravilha disse...

Oi querida amiga!
Gratificante é vir aqui e ter a ousadia de entender a tua sensibilidade. Que maravilha saber que sempre temos um novo dia, e que o sorriso, o amor, o bom senso, o perdao, podem completar e renovar esta nova aurora.
Lindo poema! Amei!
Deus te abencoe o dia!
beijos

Marta disse...

Gostei do "assim vai a vida" :)

Continue a saudar assim cada nova semana.
Beijinho

Marta disse...

Espero que sim :)
É bom sinal.

Beijinhos

Å®t Øf £övë disse...

Jacinta,
Em cada aurora em que nasce um novo dia, temos que renovar as esperanças de que seja melhor do que o anterior, porque o nascer do dia representa isso mesmo, o renascer da esperança.
Beijinhos.

blueminerva disse...

Gostei muito da introspecção... beijocas e bom fim-de-semana.

Marlene Maravilha disse...

É sempre bom reler coisas boas!!
beijo grande! Um final de semana feliz!

Átila Siqueira. disse...

Ótimo blog, muito bem construído.

Parabéns.

Abraços,
Átila Siqueira.

atilasiqueira.blogspot.com

Miguel disse...

Ler o que escreves é sempre uma inspiração. Profundo, sentido, belo... são palavras que dá gosto ler e que não conseguimos deixar de reler. E são palavras que despertam em quem as "sorve" sentimentos bons. Depois têm o condão de mostrar a pessoa sensível que és e a pessoa atenta que consegue descortinar a felicidade nas coisas mais simples que nos rodeiam e a apregoa, e a partilha.
Nunca pares de preencher dessa maneira os nossos dias.
Beijo
Miguel

Marlene Maravilha disse...

Que Deus te abencoe e te ilumine, e acrescente cada dia mais sensibilidade na tua vida!
beijos

Nilson Barcelli disse...

Mais um belíssimo poema, sereno e seguro nas palavras e nas imagens que elas vão desenhando.
Escreves bem, ainda que apressada...
Beijinhos.

rdpereira disse...

Gostei muito do teu blogue. Tens uma sensibilidade muito grande e profunda. Adoro a maneira como a consegues fazer passar de uma forma tão bela. Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

O meu último sorriso deste looooongo dia vai para ti.

Beijinhos

Å®t Øf £övë disse...

Jacinta,
Continuação de bom domingo.
Beijinhos.