10 de novembro de 2008

Mais de 120 mil, Sra Ministra!!!!! Consegue continuar a fingir que não temos razão?? É pena...
Quem, como eu, lá esteve mais uma vez, grite bem alto: DEIXEM-NOS SER PROFESSORES!

Boa semana.

10 comentários:

Emilie Dwytan disse...

120mil o que?
desculpe a minha ignorância, devo estar muito desatualizada...

Jorge Pessoa e Silva disse...

Bravo. Beijinho solidário. Posso não estar por dentro do regiume de avaliação, das condições para o exercício da profissão, das reivindicações dos professores. Mas se vejo alguém como tu - que ensina por paixão, por missão, por um sonho de fazer a diferença na vida de alguém - a queixar-se, é porque os professores, se calhar, têm razão. E apenas querem isso: ser professores. Com tudo o que isso implica.

Beijinhos

markus disse...

JC,
aki fica o meu apoio, com a noção perfeita q se o o sistema de avaliação não for adequado se cometerão graves injustiças.
Bjos e boa semana***********

Jacinta Correia disse...

Olá Emilie - 120 mil professores na minifestação de 8 de Novembro em Lx. Bj e obgda pela visita

Å®t Øf £övë disse...

Jacinta,
Podes ter a certeza que a ministra e o governo vão acabar por ceder. Só podem.
Beijinhos.

Rita Mello disse...

Olá Mariana,
Boa-tarde,
Queria deixar um convite para visitar o blogue Chocolate para a Alma (http://chocolateparaalma.blogs.sapo.pt), dedicado ao mundo do romance.
Boas leituras!

Miguel disse...

Não será antes 120 mil a lutar para que fique tudo na mesma? Ou seja, pelo facilitismo que graça à volta do ensino (e é de todos os níveis de ensino a que eu me refiro). Lutar por 5 meses de férias, por uma progressão "cronológica" e não meritória ou seja, é premiado quem aguentar mais, quem tiver mais saúde. Luta para que os alunos continuem a sair das escolas sem nada saber, cada vez mais ignorantes. Luta por ... ficar tudo como está. Grande luta a vossa! A juntar a tudo isso a arrogância de discurso de uma classe que julga ser a sua razão a única razão que deve ser considerada. E que critica de forma implacável (até mesmo insultuosa) quem tem opinião contrária à vossa. Claro que a vossa luta vai ser bem sucedida, estamos em Portugal!

Jacinta Correia disse...

Infelizmente não, Miguel, não vai ser um processo justo. Opinião, cada um tem a sua e conhecimento de causa cada um tem o seu. Longe de mim, algum dia emitir juízos de valor sobre motoristas que se manifestam, enfermeiros que fazem greve, operários que encerram fábricas, advogados que se lamentam pela sua situação... Jamais, porque causa, cada um tem a sua. Neste caso específico, convido-te a estudares o processo de avaliação dos professores, se disso fores capaz. Analisa, reflecte e depois dá a tua opinião. Já agora, eu assisto a este sistema diariamente mas luto pela causa de outros porque felizmente ou infelizmente, este processo não é o meu, esta situação nem é a minha. Mas é tão fácil perceber a injustiça de tudo isto. Obgda por teres passado por cá. Serás sempre bem vindo. Mas relaxa e vem com mais calma - a vida são dois dias. E passam tão depressa...

Jacinta Correia disse...

Já agora, Miguel, deixa-me dizer-te que já fui aluna, como tu, e tive professores fascinantes que me marcaram para sempre, que me ajudaram, que me apoiaram, que foram muito além do seu dever para apoiar filhos de outros em problemas e questões de maior importância... Graças a Deus, nunca fui traumatizada, não me lembro de me terem facilitado a vida,pela contrário, foram exigentes (positivamente exigentes)... Felizmente, censuraram-me, deram-me notas baixas quando as mereci, chamaram-me a atenção quando agia menos bem... Que bom que tive uma classe de gente que me ajudou a chegar onde cheguei e não sinto que sou ignorante... Lamento que tenhas tido tão maus professores.
Mas o governo sim, quer o facilitismo para os alunos e podemos vir a ter uma classe de gente mal formada, os meus filhos, os teus filhos... É por eles que lutamos. Pena que tu e muitos outros não entendam isso.

Anónimo disse...

Olá Jacinta,

Quando vi o comentário do Miguel não resisti a dar-lhe uma resposta, mas logo a seguir vi o que tinhas escrito e está tudo dito.

Eu também estive lá e cada vez se torma mais dificil tentar encontrar-te... :-) é um mar de gente...

Beijos

R.