20 de maio de 2008

Sentidos

Tão suave é o dia em que o ar que respiro é um colorido de pétalas
Que, intencionalmente, a brisa traz até mim...
Tão refrescante o momento em que o azul me inunda da água serena
Da vastidão desse mar... navego...
Tão intensa a hora em que a melodia se absorve na penumbra
De um vermelho suave... me invade...
Os sentidos se fundem, se intensificam, se completam...
Me enfeitiçam, dando à vida um tom.

9 comentários:

Paulo Sempre disse...

Obrigado pela visita e comentário.
Há sempre um "mar" nunca antes nevegado. Um mar "secreto" que nos enfeitiça constantemente.
É nas tonalidades desse "mar" secreto que nos perdemos com as multicores do arco-íris do nosso imaginario...
Afinal, o pensamento, por príncipio, é live.O sonho, ...esse...por vezes, ainda "comanda" a vida.
Onde fica então o quotidiano real?
Beijo
Paulo

Jorge Pessoa e Silva disse...

LINDOOOOOOOOOOOOO

Nilson Barcelli disse...

Um belo texto, onde os sentidos despertam, sendo possível vislumbrar a vida para lá dos muros das coisas menos boas da vida.

Beijinhos.

DelfimPeixoto disse...

Gostei muito deste poema... o blog, mais tarde será lido, com mais calma...
bj

Um Momento disse...

E entre pétalas coloridas me senti enfeitiçada por tão suaves brisas emanadas neste teu mar de tão lindas palavras.
Um beijo te sopro com o desejo de uma excelente semana:)

(*)

Marlene Maravilha disse...

Que bom navegar nesta imensidao que é o mar! Bonito texto.
beijo grande! Aguardo tua visita.
Deus te abencoe!

João Videira Santos disse...

Quando as palavras e "os sentidos se fundem, se intensificam, se completam..." que poderemos mais dizer?

Å®t Øf £övë disse...

Jacinta,
Independentemente do tom, o importante é que a nossa vida seja colorida.
Beijinhos.

Å®t Øf £övë disse...

Just a kiss...