5 de junho de 2008

As palavras bastavam para me mostrar mundos...
Os sons embalavam-me... e, num breve instante, deixava o meu lugar para me sentir reinar num outro.
Saía do que era, continuando a ser eu mesma, genuinamente...
Um livro devolvia-me cada palavra que lia em imagens fantásticas...
As noites só faziam sentido quando eram estreladas... sem o brilho fantástico no firmamento eram trevas e parecia que o tempo morria... Os dias, sim! Cada minuto uma conquista, uma aventura, uma recompensa...
O mundo tinha outras dimensões... havia o longínquo, o misterioso, o desejável, o desnecessário, o outro lado e tudo me mostrava que o o meu era o melhor, o mais colorido, o mais seguro, o mais importante...
Havia a cor, a água transparente, a verdade, o sorriso, as flores, os campos, as aves, os bichos, o cheiro a terra molhada...
Às vezes acordo e parece que é tão difícil sonhar... mas sinto um alento enorme por saber que não foi sempre assim... E tenho sempre o meu porto de abrigo.




16 comentários:

Å®t Øf £övë disse...

Jacinta,
Sei do que falas. Há momentos em que se não tivesse tido o meu porto de abrigo, não sei não...
Beijinhos.

Um Momento disse...

Que exista sempre um porto de abrigo em nós...

Beijo com carinho te sopro!

(*)

Marlene Maravilha disse...

"Os dias, sim! Cada minuto uma conquista, uma aventura, uma recompensa..."
A vida tem que ser sempre assim,lutando para termos vitórias.
Aguardo tua visita. Tenho um comunicado que quero compartilhar contigo.
abracos e um lindo final de semana

mundo azul disse...

...ter um porto seguro é muito bom!!!
Belo texto!
Beijos de luz e um domingo feliz...

Nilson Barcelli disse...

Mas sabe a pouco...
Belo texto, gostei de ler.

Boa semana, beijinhos.

Vieira Calado disse...

Sonhar não é difícil. Acordar é que é pior...
Bjs

Um Momento disse...

Hoje passo... para te desejar uma noite serena

Beijo...

(*)

Jorge Pessoa e Silva disse...

Meu Deus, Jacinta. Como era bonito acreditar que iria ser sempre feliz. Fica o porto de abrigo, onde o meu mundo continua a fazer sentido.

Beijinho

DE-PROPOSITO disse...

Havia a cor, a água transparente, a verdade, o sorriso, as flores, os campos, as aves, os bichos, o cheiro a terra molhada...
-----------
Certamente que havia!... Mas também há o inverso. É que sem o inverso não faria sentido a existência das coisas descritas.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

Å®t Øf £övë disse...

Jacinta,
Vim ouvir a música que tens a tocar que é linda.
keep bleeding...
Beijinhos.

Jacinta Correia disse...

É mesmo, Art. Bj

Jacinta Correia disse...

Pois é, Jorge...E onde ser sempre um pouco mais feliz deve continuar a ser sempre o objectivo principal.Bj

Marlene Maravilha disse...

Uma linda semana!!
beijo

Casal Tuga disse...

EStamo-nos sempre a surpreender a nós mesmos!

Bjs

Jorge Pessoa e Silva disse...

Está mais bonito o blog...

Beijinho

Jacinta Correia disse...

Obgda, Jorge. Ando sempre à procura da melhor cor. Bj